Facebook inclui anúncios no Messenger

Sim, você não ouviu errado!

Depois de vários testes na Austrália e na Tailândia, o Facebook decidiu disponibilizar a opção de incluir anúncios no Messenger em todo o mundo.

Aliás, diversas empresas já começam a aproveitar as ferramentas de segmentação da plataforma para ampliar o alcance de suas campanhas de anúncio.

A opção será disponibilizada no Gerenciador de Anúncios e no Power Editor durante as próximas semanas.

Se você usar os posicionamentos automáticos, o Messenger será incluído em todas as campanhas com objetivos suportados — por ora, Tráfego e Conversões. Mais opções, como Instalações de aplicativo, serão incluídas em breve, segundo o Facebook.

O Messenger aparecerá como uma nova opção de posicionamento de anúncio no Gerenciador de Anúncios e no Power Editor.

Já os criativos, como são chamadas os anúncios pelo Facebook,  aparecerão na página inicial do aplicativo no smartphone e, ao tocarem em um deles, as pessoas serão enviadas para o destino definido pelo anunciante, que pode ser o site da marca ou uma nova janela de conversa dentro do próprio app.

Polêmica no ar

A novidade, porém, tem gerado discussões.

De um lado, o Facebook alega que a novidade dá aos anunciantes uma nova forma de criar conexões valiosas com os clientes, tanto os já existentes quanto aqueles em potencial.

De acordo com a companhia de Mark Zuckerberg, mais de 1,2 bilhão de pessoas usam a plataforma todos os meses, o que dá às empresas uma oportunidade de expandir o alcance das campanhas e gerar mais resultados.

“Os anúncios do Messenger têm sido uma ótima adição para as nossas campanhas de publicidade digital, nos ajudando a alcançar clientes onde eles já estão ativos e envolvidos. E mais: graças à otimização de posicionamentos do Facebook, podemos continuar a otimizar nossos gastos com anúncios e a gerar resultados de negócios”, alega Michiel Tops, Gerente Geral de Marketing e Comunicações da loja de departamentos australiana David Jones.

Por outro lado, especialistas em Marketing Digital do mundo todo questionam a medida, uma vez que o Messenger foi criado originalmente com o objetivo de abrir um canal direto entre as pessoas, ou de uma empresa com seus consumidores.

Em razão disso, muitos desses profissionais duvidam da eficiência dessa tática.

Fica a dica!

De qualquer forma, vale a regra geral para anúncios em redes sociais: se você quiser experimentar a nova possibilidade oferecida pelo Face, comece investindo pouco e acompanhe as métricas.

Só assim você poderá saber se vale a pena ou não incluir a opção do Messenger em suas campanhas de anúncio.